Custos da juventude perdida

O estudo “Custo da Juventude Perdida no Brasil” indica que a morte prematura de jovens devido à violência custa ao país cerca de R$ 79 bilhões a cada ano, o que corresponde a 1,5% do PIB Nacional.

Dos 53 mil assassinatos que ocorrem anualmente, o perfil das vítimas torna-se cada vez mais jovem: homens, pardos, com 4 a 7 anos de estudo, mortos nas vias públicas, por armas de fogo. Esse é um dos dados que consta no estudo de autoria de Daniel Cerqueira, diretor de Estado, Instituições e Democracia do Ipea.

Os resultados indicaram que a violência letal na juventude pode responder por uma perda de expectativa de vida ao nascer dos homens de até dois anos e sete meses, como é o caso em Alagoas, mas de, no máximo, quatro meses para as mulheres, conforme observado em Roraima.

 

Clique aqui e leia o estudo “Custo da Juventude Perdida no Brasil”.

 

Fonte: Ipea