O impacto da COVID-19 na comercialização direta da agricultura familiar no RS

Em meados de março de 2020 a pandemia COVID-19 chegou ao RS trazendo uma série de alterações ao cotidiano da população e as atividades desenvolvidas no Estado. A necessidade de afastamento social vivida em todo o país como forma de prevenção à COVID-19 tem afetado profundamente a vida social e econômica do país. Em algumas cidades, medidas governamentais orientam novas normas de funcionamento para que serviços essenciais, tais como o abastecimento alimentar, fiquem ativos. 

Considerando que os principais protagonistas da produção de alimentos no Brasil e no mundo são os agricultores familiares, o objetivo principal desta pesquisa é compreender como a pandemia COVID-19 tem afetado os espaços de comercialização direta vinculados com a agricultura familiar no Rio Grande do Sul, gerando impactos na saúde, na renda e nos canais de abastecimento em que estão envolvidos. 

Há uma relevância e dependência da sociedade dos alimentos produzidos pela agricultura familiar, em especial para alimentos in natura. No entanto, este é um grupo social que fortemente compõe o grupo de maior risco a COVID-19, pois se encontra majoritariamente envelhecido, com uma baixa escolaridade e acesso limitado a políticas públicas, o que em muitos casos, pode significar um contexto de precariedade e pobreza no campo. 

A pesquisa nasce de uma iniciativa de pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional (PPGDR) e do Observatório de Desenvolvimento Regional (OBSERVA-DR) da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC) e conta com a participação de pesquisadores do Grupo Interdisciplinar de Pesquisas Agroalimentares Georreferenciadas (GIPAG) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e do Grupo de Estudos em Agricultura, Alimentação e Desenvolvimento (GEPAD) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Desde maio de 2020, conta ainda com uma parceria com a EMATER RS para ampliação do alcance na coleta dos dados. Este estudo está sendo conduzido sem financiamento. A coleta de dados iniciou em 6 de abril de 2020.

Informações: potira@unisc.br

Relatórios de Resultados:

Relatório de Resultados Preliminares da Pesquisa “O impacto da COVID-19 na comercialização direta da agricultura familiar no RS”: Regiões dos COREDEs Metropolitano Delta do Jacuí e Vale do Rio Pardo

Equipe

  • Potira Preiss: coordenadora da pesquisa, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade de Santa Cruz do Sul – PPGDR/UNISC como pesquisadora Pós-doc (PNPD/CAPES), membro do Observatório de Desenvolvimento Regional (OBSERVA-DR) e integrante do Grupo de Estudos em Agricultura, Alimentação e Desenvolvimento – GEPAD;
  • Cidonea Deponti: pesquisadora do PPGDR/UNISC, membro do Observatório de Desenvolvimento Regional (OBSERVA-DR) e integrante do GEPAD; 
  • Gustavo Pinto: pesquisador vinculado ao Colégio Politécnico da Universidade Federal da Santa Maria – UFSM, coordenador do Grupo Interdisciplinar de Pesquisas Agroalimentares Georreferenciadas (GIPAG);
  • Sérgio Schneider: Pesquisador do Programa de Desenvolvimento Rural da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – PGDR/UFRGS e coordenador  do GEPAD; 
  • Jaime Weber: doutorando do PPGDR/UNISC e membro do Observatório de Desenvolvimento Regional (OBSERVA-DR)
  • Fernanda C. França Vasconcellos: doutoranda do PGDR/UFRGS e integrante do GEPAD;
  •  Zenicleia Deggerone: doutoranda do PGDR/UFRGS e integrante do GEPAD;
  • Renata Soares: mestranda do PPGDR/UNISC e membro do Observatório de Desenvolvimento Regional (OBSERVA-DR)
  • Helena de Moura Vogt: mestre (PPGDR/UNISC) e membro do Observatório de Desenvolvimento Regional (OBSERVA-DR)
  • Carolina Faccin: mestranda do PROPUR/UFRGS e membro do Observatório de Desenvolvimento Regional (OBSERVA-DR)
  • Lavinia Lopes de Mello: mestranda do PPGDR/UNISC e membro do Observatório de Desenvolvimento Regional (OBSERVA-DR)
  • Nayla Almeida: mestranda do PGDR/UFRGS e integrante do GEPAD;
  • Matheus Abraão Pedroso: graduando do Curso Superior de Tecnologia em Alimentos, Colégio Politécnico/ UFSM e integrante do GIPAG.